“Ponha-se no Nosso Lugar” é o desafio da Associação Salvador ao Executivo de 15 Câmaras Municipais
Notícia 28/06/2022

Em pleno século XXI, a falta de acessibilidades ainda é um dos principais fatores de exclusão social das pessoas com deficiência motora.

Continuamos a viver um país onde não conseguimos ser autónomos pela falta de acessibilidades e pela falta de sensibilidade das pessoas. Estamos cansados! Desta vez, pretendemos ir mais longe: envolvemos as Câmaras Municipais, percebemos o ponto de situação, sensibilizamos o executivo, juntamos os técnicos e saímos para a rua com toda a comunidade. Este projeto pretende uma mudança efetiva.”, explica Salvador Mendes de Almeida, Presidente e fundador da Associação Salvador.

Acreditando que todos podem ser agentes de mudança e com o objetivo de construir um país mais acessível e uma sociedade mais inclusiva, a Associação Salvador criou o projeto “+Acesso para Todos – Por comunidades +inclusivas”, com o apoio do Portugal Inovação Social. Um projeto piloto que se pretende que sirva de exemplo para todo um país.

Este projeto está presente em 15 municípios de norte a sul do país, sendo cada Autarquia investidor social do projeto:

  • Norte: Gondomar, Porto, Amarante, Guimarães, Maia
  • Centro: Leiria, Torres Vedras, Batalha, Tomar
  • Alentejo: Santarém, Rio Maior, Grândola, Ourique, Almodôvar, Castro Verde

O projeto começou com uma call to action em cada Município com a presença de Salvador Mendes de Almeida. Este foi o pontapé de saída, onde o projeto foi apresentado publicamente e quisemos dar o primeiro “estalo” de realidade. Um “basta”. Este projeto chega para mudar a visão e preocupação sobre o tema das acessibilidades.

Ponha-se no nosso lugar” é o desafio da Associação Salvador, através do qual os executivos das Câmaras Municipais, técnicos e Presidentes de Juntas de Freguesia se sentam numa cadeira de rodas, realizam percursos e mapeamentos pela cidade para analisarem as acessibilidades.

As reações têm sido impactantes. Revelando-se muitas vezes como um choque de realidade, quando se deparam frente a frente com este enorme desafio, que só sente na pele quem o enfrenta todos os dias.

Mais de 70% das Autarquias não tem planos de acessibilidade, ou estão nas gavetas, sem deadlines concretos.”, acrescenta Salvador Mendes de Almeida.

Este projeto conta também com a realização de um ponto de situação relativo ao tema das acessibilidades, com reuniões com o Urbanismo e equipas técnicas das Câmaras, a criação de um manual de boas práticas, de um selo de acessibilidades, ações de capacitação de agentes de mudança e ações com diferentes setores – desportivo, empresarial, associativo, entre outros. Convidamos todas as entidades destes municípios a falarem connosco para se juntarem a nós nestas iniciativas.

Os mais novos também são envolvidos, realizando peddy-papers dinamizados por Embaixadores da Associação Salvador. Nestas atividades, são convidados a sair da sala de aula e avaliar os locais à volta da escola a nível de acessibilidades, utilizando a app “+ Acesso para todos”.

Ao dia de hoje, contam-se já 70 ações de sensibilização e mais de 2000 pessoas envolvidas, desde Guimarães a Almodôvar.

Até ao final de 2022, a expetativa é de que se juntem cada vez mais entidades e pessoas ao projeto.

 “Não queremos esperar mais 20 anos por um país mais acessível.”, conclui Salvador Mendes de Almeida.

O Projeto “+Acesso para Todos – Por Comunidades Mais Inclusivas” (POISE-03-4639-FSE-001050/52/54) é apoiado pela Portugal Inovação Social, através de Fundos da União Europeia (EU), nomeadamente pelo POISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego no âmbito do Portugal 2020 financiado pela EU através do FSE – Fundo Social Europeu.

  • +ACESSO PARA TODOS – POR COMUNIDADES +INCLUSIVAS: O PROJETO CONTA JÁ COM 70 AÇÕES E MAIS DE 2000 PESSOAS ENVOLVIDAS EM TODO O PAÍS.

Envolva-se Faça parte desta causa!

O seu apoio é muito importante. Fazer a diferença na vida das pessoas com deficiência motora está ao seu alcance.

Confie 0,5% do seu IRS à Associação Salvador, sem qualquer custo.

Para consignar o seu IRS, ao preencher a declaração, coloque o nosso NIF 506 723 364 no Campo 11, fazendo uma cruz em Instituições Particulares de Solidariedade Social.

Simples, rápido e sem custos para si.

Quero Ajudar
Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.