Portugal mais acessível...mas quando?
Notícia 31/01/2019

No dia 29 de janeiro, a Associação Salvador promoveu o debate as “Acessibilidades, um dos principais fatores de exclusão social das pessoas com deficiência motora”. A sessão decorreu no Teatro Nacional D. Maria II e teve como objetivo chamar a atenção para uma problemática com mais de 20 anos e que continua sem resolução.

 O ano de 2018 foi um ano importante para o tema das acessibilidades, tendo o projeto “Portugal Mais Acessível” da Associação Salvador contribuído para que isso fosse possível. Este projeto foi vencedor do Prémio Solidário 25 anos SIC, promovido pela SIC Esperança, e consistiu na organização de várias iniciativas de sensibilização sobre a problemática das acessibilidades em Portugal. Entre as várias ações desenvolvidas, destacam-se: o lançamento da app “+ Acesso Para Todos” (que permitiu, em apenas 8 meses, duplicar o número de reclamações que existiam no país no ano anterior), um passeio com o Presidente da República para sensibilizar os espaços para a importância de se tornarem acessíveis, o vídeo Crossability (uma das campanhas portuguesas mais premiadas do ano), vídeo “A Reserva”e o “O verdadeiro Mapa do Metro”.

 Em apenas 8 meses, com a utilização da app “+ Acesso Para Todos” desenvolvida pela Associação Salvador com o objetivo de sensibilizar toda a sociedade para esta temática, foram feitas mais de 2600 avaliações positivas e negativas. Para além de avaliações, foram feitas mais do dobro das reclamações (650) de todo o ano de 2017 a nível geral em Portugal (dados do relatório do INR – 291 queixas por discriminação). Esta app vem facilitar o processo e realmente mostrar que este problema é real e ainda está longe de ser resolvido.

 A  lei das acessibilidades tem 20 anos e, no entanto, as mudanças não são significativas. A fiscalização é praticamente nula e não se cumpre a legislação (nem o Estado cumpre a lei nos seus edifícios). É inadmissível Portugal continuar neste estado. A Associação Salvador pretende fechar o ano de 2018 com um balanço. “Queremos que 2019 seja um ano de viragem. Este é um dos principais problemas de inclusão social das pessoas com deficiência motora e tem mesmo de mudar!”.

 A sessão de abertura do debate foi introduzida por Mariana Lopes da Costa, Diretora geral da Associação Salvador, Cláudia Belchior administradora do Teatro Nacional D. Maria II e Mercedes Balsemão, Presidente da SIC Esperança. Após um momento introdutório foi feito um balanço do Projeto “Portugal Mais Acessível” onde foram apresentados os principais problemas de acessibilidades, ponto situação do número de reclamações e fiscalização.  

 Moderado por Laurinda Alves, o debate sobre o tema acessibilidades contou com um painel composto por Ricardo Teixeira (um grande ativista desta causa), Nuno Carvalho (Padaria Portuguesa) e Mariana Lopes da Costa da Associação Salvador.

Estamos ainda longe de um Portugal acessível a todos…

 

 

  • Nem o Estado cumpre uma lei com mais de 20 anos.
    É inadmissível Portugal continuar sem acessibilidades.

Envolva-se Faça parte desta causa!

O seu apoio é muito importante. Fazer a diferença na vida das pessoas com deficiência motora está ao seu alcance.

Quero Ajudar
Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.