Subscrever Newsletter
home » os nossos projectos » apresentação

Apresentação

A Associação Salvador apoia, anualmente, centenas de pessoas com deficiência motora através de vários projetos, em três grandes áreas de atuação.

Para promover a inclusão na sociedade e a melhorar da qualidade de vida das pessoas com deficiência motora, a Associação Salvador desenvolve e implementa projetos concretos que respondem eficazmente às principais necessidades das pessoas com mobilidade reduzida e, mais concretamente, com deficiência motora.

Os projetos desenvolvem-se em três áreas de atuação: Conhecimento, Integração e Sensibilização.

Conhecimento

A Associação Salvador, consciente da importância da investigação para a melhoria da qualidade de vidas das pessoas com deficiência, estimula a investigação em diferentes campos de estudo nesta área.

Integração

Um dos objetivos da Associação Salvador é combater a exclusão social das pessoas com deficiência motora. Para promover a integração destas pessoas no meio social envolvente, a Associação Salvador desenvolve projetos nas seguintes áreas: promoção da qualidade de vida, quer através de obras em casa, formação e emprego e na criação do próprio negócio; apoio ao emprego, eventos de convívio, sensibilização em escolas e desporto adaptado.

Sensibilização

Os acidentes rodoviários estão na origem de muitos dos casos de deficiência motora adquirida. Portugal é um dos países com maiores indicies de sinistralidade. A Associação Salvador leva a cabo iniciativas que visam reduzir a sinistralidade rodoviária decorrente do consumo de álcool junto das camadas jovens, que apresentam maiores comportamentos de risco. Outras formas de melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência motora é criar condições para que o país seja de todos e para todos. Estima-se que na Europa existem aproximadamente 50 milhões de pessoas com deficiência e 134 milhões de pessoas com mobilidade reduzida. De acordo com a European Network for Accessible Tourism (dados de 2007), as receitas potenciais estimadas do mercado de turismo acessível na Europa ascendem a cerca de 83 mil milhões de euros por ano. De facto, se juntarmos às pessoas com deficiência, pessoas idosas, grávidas, casais com crianças, torna-se claro que entre 30% a 40% de todos os europeus pode beneficiar em grande medida das melhorias de acessibilidade no turismo. Para além de constituir uma obrigação social, a criação de um País Acessível para Todos é um poderoso factor de competitividade económica, contribuindo para o aumento da qualidade de vida e do nível de satisfação de todos os cidadãos, potenciais utilizadores ou clientes dos espaços, quer tenham ou não mobilidade reduzida.